depois de
cinquenta e dois domingos
você decide romper com a ilusão
pois os outros dias te enganam
como as revistas e as suas capas
e as bocas de traços perfeitos
das propagandas de batom
mas os domingos são verídicos
feito aquele batom roxo
que eu passo todo borrado
feito a saudade
que grita sozinha
dentro das populações
feito o barulho que ela faz
capaz de te fazer vomitar
e você tenta colocar pra fora
a própria ilusão
mas ela te ilude ao ficar
quando manda poemas em seu lugar.